Santa Rita do Passa Quatro

H I S T Ó R I A   D A   C I D A D E

 

SANTA RITA DO PASSA QUATRO

 

“” A Estância das Cachoeiras “”

 

FUNDADORES E FUNDAÇÃO:

No inicio do ano de 1.800 começaram a vir do Estado de Minas Gerais para esta região muitos mineiros a procura de terras férteis tendo em vista as dificuldades que estavam encontrando para prosseguir na extração de pedras preciosas naquele estado.

 

Entre estes mineiros chegaram também Inácio Ribeiro do Valle e seu filho Francisco Deocleciano Ribeiro, iniciando assim o plantio dos cafezais, na região.

 

Foram surgindo também outras pessoas, e com o passar dos tempos com a doação do patrimônio (um pequeno terreno) por Dona Rita Ribeiro Villela construiu-se uma  capela tendo Santa Rita de Cássia como sua padroeira.

 

Assim em 1.860 começou a aparecer nos mapas, SANTA RITA DO PASSA QUATRO, sendo SANTA RITA, uma homenagem a Dona Rita Ribeiro Villela, e PASSA QUATRO, devido a existência do Córrego Passa Quatro, ainda em terras pertencentes ao município de São Simão.

 

O dia oficial da fundação ficou sendo 22 de maio que é o dia de SANTA RITA DE CASSIA a “SANTA DAS CAUSAS IMPOSSIVEIS” e a “PADROEIRA DOS CASOS DESESPERADOS”,  cuja Santa tem devotos certamente em todo mundo, tendo em vista sua maravilhosa história de vida.

 

L I M I T E S: As nossas cidades vizinhas são: Porto Ferreira, Descalvado, Luiz Antonio, São Simão, Santa Rosa de Viterbo, Tambaú e Santa Cruz das Palmeiras.

 

DISTÂNCIA: Da cidade de São Paulo (Capital) 241 km. pelas Vias Anhanguera e/ou Bandeirantes,   mais 11 km. de uma variante denominada Via Zequinha de Abreu, em um total de 252 km, estando distante de Ribeirão Preto e de São Carlos, exatos 83 km.

 

           PONTOS    TURÍSTICOS    E    LUGARES    ATRATIVOS:

 

01 – IGREJA MATRIZ – Tendo como padroeira SANTA RITA DE CÁSSIA é uma construção de linhas harmoniosas e seguras, em estilo gótico com pintura interna do artista plástico Nicolau José Biagini.

A – De grande dimensão, demonstramos abaixo alguns dados dos materiais de construção gastos nesta obra: 1.155.000 tijolos, 100.000 quilos de cimento, 15.000 m. de pedra britada, 400 m de pedregulho, 30 barricas de cascalho de mármore, 20 caixas de pregos, 2.000 m de trilhos,  (pois não havia naquele tempo ferro próprio  para construção) 6.000 m de areia grossa, 4.000 sacas de cal, 250 dúzias de ripas, e ainda uma quantidade enorme de vigas, caibros, cumeeiras.

B -  Contando com o apoio total de todo o povo desta cidade desde os mais pobres até os mais abastados pela fortuna,  esteve a frente desta grande obra o também grande líder PADRE MANOEL VINHETA, que embora não tendo esta terra como seu berço natal, pois nasceu no ano de 1.874 na cidade de São Pedro de Torello, Provincia de Barcelona na Espanha, foi de uma dedicação incalculável.

C – Podemos ressaltar ainda sobre o Padre Manoel Vinheta, que o mesmo teve influência decisiva na construção da Santa Casa de Misericórdia desta cidade, bem como do Colégio São José (que abriga crianças desamparadas) e  também muito colaborou para a fundação de nossa Associação Atlética Santarritense. (Clube de Futebol). 

 

02 – PARQUE ESTADUAL VASSUNUNGA – Com área de 313 alqueires, considerados a maior concentração de Jequitibás Rosa do mundo, com mais de 2.000 árvores, sendo que uma das espécie tem uma idade presumida de mais de 3.000 anos, com altura de 55,30 mts. E 12,50 mts. de circunferência.

 

03 – MORRO DA ITATIAIA – Com 1.250 metros de altitude, é o  ponto mais alto da região, onde estão instaladas torres retransmissoras das TVs. Globo, Bandeirantes, Cultura, Record, SBT, Manchete, tendo ainda uma imagem de Cristo Redentor, de onde se tem uma visão panorâmica de toda região.

 

04 – SERRA DE SANTA RITA – Com a extensão de 4 km. totalmente dentro do município com 3 faixas de rolamento na Via Anhanguera desde São Paulo até a divisa com o Estado de Goiás, a Serra de Santa Rita é a maior.

 

05 – CACHOEIRA DAS TRES QUEDAS – Na periferia da cidade e de fácil acesso, esta cachoeira, é um belo recanto onde há muito tempo tinha instalada a primeira usina de energia da cidade.

 

06 – CACHOEIRA SÃO VALENTIM – Com uma queda d’água livre de 75 metros, é também um belo recanto a ser visitado, com uma escadaria contendo 365 degraus, onde tem até hoje as máquinas de uma usina de força que durante muito tempo serviu a esta cidade, e outras da região.

 

07 – OUTRAS CACHOEIRAS – Além das acima citadas nas proximidades da cidade existem ainda a Cachoeira do Major, Cachoeira dos Índios, Cachoeira dos Bugios, e a Cachoeira da Cascata.

 

08 – DESERTO DO ALEMãO – Também na periferia da cidade o Deserto   do Alemão é um local da fácil acesso, com uma areia típica de deserto, sendo um local preferido por jipeiros para suas manobras radicais.

 

09 – RIO MOGI GUAÇÚ – Corre 40 km. dentro do município, e por ser muito piscoso, possui em suas margens centenas e centenas de pesqueiros.

 

CIDADE CULTA COM MÚSICOS, POETAS; RADIALISTAS E ESCRITORES.

 

01 – MÚSICO – ZEQUINHA DE ABREU – Filho desta cidade, nasceu em 19 de setembro de 1.880, e faleceu aos 22 de janeiro de 1.935 na cidade de São Paulo e bem jovem casou-se em11 de maio  de 1.899 com Durvalina Pires Brasil, ele com  19  e ela com 14 anos de idade como era o costume da época.

O casal teve oito filhos, e como curiosidade, todos com seus nomes iniciando com a letra “D”, sendo eles: Dalva, Durval, Dermeval, Dinorah Daisy, Dorival, Diva e Dirce.

            Apesar da insistência de seus pais para que fosse médico, Zequinha tinha mesmo paixão pela música, pois  não lhe faltava inspiração e facilidade para transformar qualquer acontecimento ou fato em música, e de vários gêneros.

            Tanto é que  suas composições atingiram todos os ritmos tais como: Valsas, Marchas, Marchas-Choro, Marchinhas, Fox, Fox-Trote, Fox-Canção, Tangos, Maxixes, Sambas, Samba-Choro, Rancheiras, Canção e Chorinhos, sendo o mais famoso TICO TICO NO FUBÁ, música que atravessou todas as fronteiras do mundo, sendo certamente uma das  canções mais gravadas e mais tocadas no mundo inteiro.

Nossa famosa Carmen Miranda, levou este Chorinho com todo o seu jeito brasileiro para os Estados Unidos da América, e Walt Disney acabou colocando-o como fundo musical em um de seus famosos filmes.

 

02 – MÚSICO - ASCENDINO THEODORO NOGUEIRA – Com rara inspiração, foi autor de diversas peças musicais, sendo o primeiro compositor brasileiro a introduzir a Viola Brasileira Caipira na música erudita, e autor da primeira missa cantada em Português.

Foi membro da Orquestra Sinfônica Estadual e contratado pela Rádio Gazeta de São Paulo, onde aposentou-se como orquestrador e violinista.

 

03 - MÚSICO – OCTAVIO BUENO DE CAMARGO – Professor de música, Regente de Orquestra de incalculável valor para a cidade, educador enérgico foi quem colocou música nas letras do Hino de Santa Rita, do Hino do Tiro de Guerra local. e do Hino do Jequitibá..

 

04 – POETA – MARIO MATTOSO – Poeta e cidadão  respeitado por todos,  autor da letra do Hino de Santa Rita do Passa Quatro, do  Hino de nosso Tiro de Guerra. de um número incalculável de poesias e Patrono da Cadeira de número 03 de nossa Academia Santarritense de Letras, e em sua homenagem temos uma praça com seu nome.

 

05 – RADIALISTA – SALOMÃO ESPER – Um Santarritense que brilha ao longo dos tempos como Diretor da Rede Bandeirantes ( Rádio e TV) e locutor que todas as manhãs temos o prazer de ouvir juntamente com José Paulo de Andrade nos noticiários da Rádio Bandeirantes da cidade de São Paulo.

 

06 – RADIALISTA – SALOMÃO JORGE SALOMÃO – Outro Santarritense irmão de Salomão Esper, que militou durante muito tempo na Radio Jovem Pan também na áresa de jornalismo.

 

07 – RADIALISTA – SHUBERT  PERSINE – Jovem filho da terra que milita na área esportiva como locutor  na Rádio Renascença de Ribeirão Preto.

 

08 – ATOR – JOSÉ DE ABREU – Nascido nesta cidade filho do mais notável Delegado de Polícia que esta terra conheceu Dr. Jose Pereira de Abreu e de Dna. Gilda Lot Abreu (não são parentes do Zequinha) Júnior de Abreu como gostamos de chama-lo, ator consagrado da Rede Globo, com a participação em diversos filmes brasileiros.

 

09 – ESCRITORES – Por ser uma cidade que já nasceu predestinada a ter muita cultura, se formos enumerar um a um nossos escritores, ficaríamos um longo tempo narrando seus nomes. Por essa razão informamos que apesar de seu pequeno porte Santa Rita possui uma ACADEMIA SANTARRITENSE DE LETRAS, um privilégio que poucas cidades possuem, tendo nossa Academia 25 cadeiras com seus titulares atuais, e 25 Patronos, que por terem sido brilhantes no  passado,  fizeram por merecer tal honraria  pois foram os pioneiros da sabedoria que todos nós desfrutamos até hoje.

 

10 – PROFESSOR JOSÉ GONSO.

POETA, ESCRITOR, JORNALISTA E ADVOGADO.

            Apesar da narrativa acima, não podemos deixar de mencionar em particular alguma coisa sobre o Professor JOSE GONSO, homem que acreditamos estava a frente de seu tempo, pois nasceu em 31/07/1883 em São Roque(SP), mudou-se  para esta cidade por volta de 1.905 e adotou Santa Rita como sua terra.

            Poliglota, falava, escrevia e ensinava: inglês, francês, português, literatura, história geral, historia do Brasil, latim, aritmética, geometria, educação moral e cívica, geografia, ciências, era um disciplinador por excelência, e entre seus alunos teve um que se tornou deputado federal, dois deputados estaduais, três jornalistas, escritores, professores universitários e dois generais, frutos de sua missão tão fértil.

            Foi a segunda pessoa a escrever a historia de nossa cidade, em capítulos semanais entre 1.928 a 1.932, no jornal da época “Folha de Santa Rita”.  

            Como reconhecimento e homenagem ao grande talento, temos nesta cidade uma Praça com seu nome e uma Avenida, que por uma feliz coincidência é onde se encontra instalada a nossa querida Augusta e Respeitável Loja Simbólica “Mensagem da Serra”. 

            É Patrono da cadeira número 02 da Academia Santarritense de Letras.

            Foi e é chamado por muitos de o “Rui Barbosa” Santarritense.

 

PRIMEIRO FESTIVAL DE CINEMA DE SANTA RITA DO P. QUATRO

 

Em julho de  1966 aconteceu nesta cidade o primeiro festival de cinema do Brasil, tendo a frente da Comissão Executiva os saudosos Jayme Nori e Wladimir e Freitas.4

            Foram exibidos diversos filmes nacionais, com a presença de diversos atores e atrizes consagrados e famosos da época tais como: Vinicius de Moraes, Mary Fontes, Mazzaropi, Terezinha Tapajós, Eva Vilma, John Herberti, Norma Benguel e  Walter Foster.

            Infelizmente ficou sendo o primeiro e único pois nos anos seguintes não houve sua nova versão, o que até hoje lamentamos.

 

PRIMEIRO FAROESTE BRASILEIRO

 

Na década de 1950, o idealista e arrojado Jayme Nori, criou a Cia. Cinematográfica Santarritense, e em seguida filmou o primeiro Faroeste Brasileiro com o nome “Da Terra Nasce o Ódio”, que foi estrelado por Mauricio Morey Hossri, tendo a participação de Mario Zan, Norma Benguel, Manolo (o mais famoso toureiro brasileiro da época) Ercílio Lorencetti, Peinaldo Garcia, Maria Mesquita, e a participação de diversos figurantes desta cidade.  

 

 

 

 

OS POUCOS AFORTUNADOS POREM SEMPRE LEMBRADOS

 

            Hoje com uma assistência social muita mais avançada, praticamente não existe na cidade aquelas pessoas chamadas de “andarilhos” sem uma moradia fixa, que ficavam perambulando pela cidade tentando ganhar o seu sustento com as doações recebidas.

            Figuras folclóricas engraçadas das quais muitos tinham medo outros abusavam de sua ma sorte, porém nunca fizeram nada de mal a ninguém pois eram pacíficos e não podemos deixar de lembrar de alguns que viveram no anonimato, e vamos citar aqui seus apelidos, pois seus verdadeiros nomes acreditamos ninguém nunca soube:

            “Carrocinha” – “Chico Preto” – Estopaço” – “Dona Belém” – “ Jacaré” – “Mirandinha” – “Mudinho” – e seus irmãos “Tonho e Bastião” – “Cacareco” – “Alfredinho- o risadinha” “Cabelinho Manso”

 

Finda a narrativa supra, não poderia terminar estas considerações sem colocar por último uma estrofe do Hino de Santa Rita (01) de Mario Mattoso, e um verso de uma poesia (02) do poeta Antonio Carniato Filho.

 

   (01)  Santa Rita, cidade poema                    (02)  Santa Rita da minha infância

       Feiticeira mansão da ventura,                       Minha vida – minha constância

      Tens o dom e a vaidade suprema                  Morada do velho Jequitibá

       De prender quem te sonha e procura!           Berço de Zequinha de Abreu

                                                                               Que o mundo conheceu

                                                                               Com o Tico Tico no Fubá.            

 

 

Autor: Irmão Antonio Cusinato - Mestre Instalado.